23 de agosto de 2019

Até

acho que enfim, depois de dezenove anos, sinto-me enlouquecendo de verdade.
são tantos desejos, tantos sentimentos, tantas coisas.
viver sob minha pele tem sido uma tortura.
e um privilégio, também, devo admitir.

o que será que acontece depois disso?
depois que o meu coração, enfim, parar de bater?
em quem será que irei pensar, por fim, quando a última batida dele se for com o vento?

sinto-me pronta.
se existir vida além do que se pode ver
será que poderei ver o que posso ver hoje?
é curioso.
a gente nunca sabe o que nos espera depois da última batida
da última nota.
do último suspiro.
a vida
CONTINUA a ser uma surpresa
até quando termina.

uma piada.

não tenho mais tempo para rir dela.

uma pena.

ou talvez, não.

até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário