14 de novembro de 2017

Love, love, love

Hoje o dia pareceu noite e a noite continuou com a mesma aparência de sempre. Céu nublado, coração na mão e saudade na estrada. Você de lá, ver o mesmo céu que eu, ou o céu é outro? Você de lá, consegue ouvir minha voz levada pelo vento, ou só eu escuto, daqui? Nunca fui boa com palavras de amor. Amor, amor, amor, para que serve? Para fazer-me sentir que estou flutuando quando o chão continua sob meus pés? Para que serve? Amor, amor, amor. Seria você a definição correta de amor? Seria você, de fato, o amor? Olhei pro céu... nenhuma estrela. Elas insistem em se esconder de mim. E você? também está se escondendo de mim ou é a distancia longa demais que não permite nosso contato visual? Um telefonema, um telefonema é tudo o que terei por muito, muito tempo. Me reconforto com pouco, com bem pouco. Desde que você seja muito, o pouco das coisas pouco me importa.

Escuto músicas. Músicas tão melancólicas que fazem meu coração achar que o amor de fato vai conseguir me matar. Quem já morreu de amor? Romeu e julieta? Seria eu e você, Romeu e Julieta? Seria o nosso fim, a morte? Eu prefiro morrer de amor do que nunca ter amado. Eu prefiro ser Julieta e te ter como Romeu do que nunca ter sido nada. Você, me conta, o que prefere? Estou escrevendo a pouco mais de dez minutos e se continuar serei capaz de escrever um livro. Os pensamentos estão acelerados, o coração está acelerado, as palavras estão aceleradas. Se eu não morrer de amor, moço, com certeza morrerei de ataque cardíaco. O coração vai parar, parar, parar, e o amor vai junto, junto com a última batida do meu coração. E só assim terei a paz que desde que o amor apareceu, que você apareceu, não tenho mais. 

Você disse "eu te amo" e eu não soube como reagir. Caro Deus do amor, seria capaz ele ainda estar enganado? Eu sinto medo, sinto calafrios e sinto-me perdida. Estou perdida no caminho que eu mesma estou construindo. Oh, caro Deus do amor, seria capaz ele ainda estar enganado? Porque mandaste o amor para o nosso meio tão depressa? Acho que é como dizem, o amor não espera. Talvez eu o ame também... É, eu o amo. Mas e ele, caro Deus do amor, seria capaz ainda estar enganado? O amor é confuso, complicado e até mesmo composto, porém quando o sentimos tudo parece tão simples. Seria possível, no fim, o amor ser coisa simples e nós, seres humanos, a parte complicada da coisa? Oh, caro Deus do amor, quem me dera entender o amor. Oh, caro Deus do amor, quem me dera ele não estar enganado.

4 comentários:

  1. tenho certeza que nós é que somos a parte complicada da coisa, o amor é pra ser lindo e nós estragamos tudo. Sempre.


    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
  2. Fiquei sem fôlego lendo! Que texto maravilhosoooooo aaaaaa

    Com amor, ♥ Bruna Morgan ♥ ~

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Texto lindo. E concordo, prefiro ter amado, do que passar por essa vida vivendo na indiferença.
    bjus
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

    ResponderExcluir
  4. precisa-se ser para amar e amar para ser. é belo e doloroso.

    ResponderExcluir

oncontextmenu='return false'